Momento Sociedade #30: Faltam políticas de planejamento de crises no Brasil

José Luiz Portella acredita que houve falha no planejamento da crise sanitária do coronavírus por parte dos governantes no Brasil, indo do imediatismo a medidas drásticas, sem coordenação entre as partes

Por - Editorias: - URL Curta: jornal.usp.br/?p=310582

Momento Sociedade #30: Faltam políticas de planejamento de crises no Brasil
Momento Sociedade - USP

 
 
00:00 / 9:33
 
1X
 

Nesta semana, o Momento Sociedade aborda a questão das políticas públicas para o gerenciamento de crises como a do novo coronavírus. “Se os municípios, Estados e o País possuíssem políticas preparadas para esses momentos, [seria possível] trabalhar para que houvesse as melhores experiências e exemplos. Não é o que acontece, em regra, no Brasil. Nunca houve algo como o coronavírus, mas já tivemos obrigações causadas por outros problemas sanitários”, explica José Luiz Portella, doutorando na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP.

O pesquisador recorda a gripe espanhola (1918-1920), que vitimou aproximadamente 35 mil brasileiros, cerca de 15 mil apenas no Rio de Janeiro. Na atual pandemia, ele avalia que houve falha nas políticas de planejamento, indo do imediatismo para lidar com o problema no início a medidas drásticas, depois do aumento de casos internamente, e sem coordenação entre os diferentes governos. Assim, segundo Portella, com a chamada “síndrome do chuveiro elétrico” (quando os governantes agem sob pressão), houve a consequente demora de adequação à real problemática da crise sanitária.

Para ele, desde o início da disseminação do coronavírus, em janeiro e fevereiro, deveriam ter sido tomadas medidas preventivas mais rigorosas, entre elas a construção antecipada de hospitais de campanha e a restrição e fiscalização de voos internacionais. Como isso não aconteceu, os governos locais estabeleceram por si mesmos as decisões de combate à covid-19. “Existe uma ação geral e genérica, mas não há uma coordenação entre governo federal, estadual e municípios, nem mesmo na área da saúde. Esse é o primeiro problema a ser superado. […] O Brasil foi muito leniente no começo e radical depois”, destaca José Luiz Portella.

Ouça no player acima o episódio completo deste Momento Sociedade.


Momento Sociedade
O Momento Sociedade vai ao ar na Rádio USP todas as segundas-feiras, às 8h30 – São Paulo 93,7 MHz e Ribeirão Preto 107,9 MHz e também nos principais agregadores de podcast

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.