Médico patologista e professor da Faculdade de Medicina da USP. Foi membro do comitê que estabeleceu os padrões de qualidade do ar e do comitê que definiu o potencial carcinogênico da poluição atmosférica, ambos da Organização Mundial de Saúde. É o atual diretor do Instituto de Estudos Avançados da USP.

Horário: Segunda às 9h30
Rádio USP
93,7 FM São Paulo / 107,9 FM Ribeirão

Compartilhar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Na questão ambiental, Brasil parece o curupira

Paulo Saldiva comenta relatório do Inpe, segundo o qual as queimadas no Brasil só têm aumentado, apesar de o País possuir os mecanismos necessários para detectá-las e reprimi-las, preferindo, em vez disso, agir como o conhecido personagem folclórico, que olha para a frente, mas tem os pés voltados para trás

Monitoramento da qualidade do ar no Brasil deixa a desejar

A opinião é de Paulo Saldiva, citando estudo publicado na revista “Estudos Avançados”. De acordo com ele, o monitoramento da qualidade do ar é eficiente em algumas regiões do País, mas deficiente naquelas que mais precisam desse serviço