Jornalista e professor de pós-graduação em Jornalismo no Insper, é mestre em Comunicação pela Michigan State University, doutor e livre-docente em Comunicação pela Escola de Comunicações a Artes da USP. Trabalhou nos jornais do grupo Diários Associados e Folha de S. Paulo, no qual foi ombudsman, diretor-adjunto e correspondente em Washington, e no Valor Econômico, onde foi diretor-adjunto.

Horário: Segunda às 9h
Rádio USP
93,7 FM São Paulo / 107,9 FM Ribeirão

Compartilhar:

“É preciso chamar de mentira o que é mentira”

Carlos Eduardo Lins da Silva comenta editorial do “Estadão”, que sugere que alguns fatos sobre Bolsonaro não sejam noticiados e discute as melhores maneiras de lidar com as objeções ao jornalismo

Censura versus orientação ideológica

Carlos Eduardo Lins da Silva faz essa distinção a propósito do que ocorreu no Lollapalooza, que considera censura, e que não é o mesmo que orientação ideológica, caso de quando um jornal se recusa a publicar um artigo que vai contra sua linha editorial