O mistério do Covfefe e a infantilização de Trump

O mundo se alvoroçou. Que seria Covfefe? É o que a professora Marília Fiorillo se propõe a analisar em sua coluna semanal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

A saída dos Estados Unidos do Acordo de Paris é o tema da coluna “Conflito e Diálogo” desta semana, com a professora Marília Fiorillo, que inicia seu comentário analisando o termo Covfefe, inventado pelo presidente Donald Trump. O presidente norte-americano tem mais de 31 milhões de seguidores em sua conta na rede social Twitter e ninguém pareceu entender  o que ele pretendia ao usar aquele termo.

Covfefe, diz a professora Marília, é o correlato semântico da retirada dos EUA do Acordo de Paris sobre o clima. “O mais instigante dessa fala é a infantilização do discurso, aliás, uma marca registrada do estilo Trump. Sabemos que crianças pequenas têm duas armas retóricas letais: elas nos enfrentam com um imbatível ‘não porque não’ e também mudam de ideia a todo momento. Como Donald.”

Mais adiante, a colunista pergunta: “Em vez de América first, não seria mais apropriado proclamar ‘bye- bye’ América. Será que a maior potência mundial decidiu transformar-se numa ilha, como aquela a poucos quilômetros, que um certo Fidel manteve atrasada, mas tornou famosa”?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados