Metaverso não será um novo Facebook, afirma Luli Radfahrer

Para o professor, essa ideia só funciona bem em ambientes de simulação como os jogos de RPG, mas não fora disso

 Publicado: 26/11/2021

No Datacracia desta semana, o professor da Escola de Comunicações e Artes da USP, Luli Radfahrer, discute como o Metaverso, antigo Facebook, pode ou não funcionar.

Para Radfahrer, assim como a televisão 3D pode ser bacana para alguns, o Metaverso também pode, porém, não será um novo Facebook. “Ela é uma ideia que funciona muito bem em RPG, é uma ideia que funciona muito bem em qualquer ambiente de simulação, mas fora dessas áreas específicas eu não acredito muito que dê certo”, ressalta.

O professor acredita também que as mensagens de texto, de áudio e de vídeo já resolvem o problema. “Então, não existe um porquê, uma necessidade específica que justifique o Metaverso”, completa.


Datacracia
A coluna Datacracia, com o professor Luli Radfahrer, vai ao ar toda sexta-feira às 8h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.