A cor verde está ameaçada de extinção dentro do futebol

Na Itália, foi proibido o uso de uniformes verdes para não causar distorções em displays gráficos de publicidade

 Publicado: 24/11/2021

Nesta edição da coluna Fique de Olho, o professor Eduardo Rocha fala sobre a possibilidade de a cor verde não ser mais usada no futebol. Isso porque o uso da tecnologia chroma key em propagandas proporciona uma melhoria nas imagens ao mesmo tempo em que torna a cor verde invisível para os espectadores. De acordo com o professor, sem a cor verde visível na tela, as imagens ficariam incompreensíveis para o público.

O professor Rocha conta que a proibição da cor verde foi determinada este ano na Itália e vai entrar em vigor a partir de 2022. O objetivo é fazer com que os uniformes contrastem com o campo e evitem que deturpações sejam causadas em displays gráficos de publicidade. “O problema é que aqui no Brasil há vários times com cor verde. Temos, por exemplo, o Goiás, Curitiba, Chapecó, América de Minas e Palmeiras, os quais teriam que passar por mudanças extremas caso essa determinação passe a valer no País”, comenta.

A tecnologia, segundo o professor, poderia buscar meios de contornar tal questão e, assim, permitir que a cor verde continue a ser usada durante os jogos sem nenhum tipo de limitação.

Ouça acima, na íntegra, a coluna Fique de  Olho, com o professor Eduardo Rocha.


Fique de Olho
A coluna Fique de Olho, com o professor Eduardo Rocha, vai ao ar toda quarta-feira às 10h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.