Instituto de Estudos Brasileiros mostra documentos do seu acervo

Série exibe on-line arquivos do músico Elias Lobo, do jornalista Ernani Bruno e do geógrafo Manuel de Andrade

Editorias: Cultura - URL Curta: jornal.usp.br/?p=345297
O historiador e geógrafo brasileiro Manuel Correia de Andrade (1922-2007) – Foto: Arquivo IEB/USP

Desde abril, o Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) da USP vem promovendo o projeto Arquivos do Mês, como forma de homenagear os titulares de acervos nascidos no mês vigente. “Destacamos a cada tributo três acervos reconhecidamente notórios ou com números expressivos de pesquisas”, informa Denise de Almeida Silva, supervisora técnica do Serviço de Arquivo do IEB. Segundo ela, já foram destacados os conjuntos documentais de Fernando de Azevedo, Mário Chamie, Monteiro Lobato, Milton Santos, Machado de Assis, Antonio Candido, Celso Furtado e Osman Lins, entre outros. Neste mês, estão sendo apresentados os acervos do compositor Elias Álvares Lobo, do jornalista e historiador Ernani Silva Bruno e do historiador e geógrafo Manuel Correia de Andrade. “Os documentos desses intelectuais permitem reconstituir a trajetória de vida deles e também o contexto social em que atuaram”, afirma Denise.

O primeiro arquivo é do professor, maestro e compositor erudito brasileiro Elias Álvares Lobo (1834-1901). Contemporâneo e amigo do compositor Carlos Gomes, sua formação musical iniciou-se na banda musical de Itu, sua terra natal, prosseguindo no Conservatório de Música na então capital imperial. Compositor de óperas, música sacra e obras de salão, é autor da primeira ópera cantada em português, A Noite de São João. Seu acervo foi doado por Ana Maria Lobo e, além de parcela de suas composições, contém libretos, periódicos, métodos de ensino e a única cópia existente da Arte Explicada do Contraponto, tratado teórico de André da Silva Gomes, indicando a dinâmica da atividade musical no interior paulista. Como informa Denise, o perfil dos pesquisadores do seu acervo é na grande maioria das áreas de comunicação e música.

Partitura do acervo de Elias Álvares Lobo – Foto: Arquivo IEB/USP

O fundo documental do jornalista e historiador Ernani Silva Bruno (1912-1986) é composto de 33.294 documentos, entre manuscritos de obras, correspondências, fichários, anotações, fotografias e cartões-postais, e foi doado ao IEB em 1990. Nascido no Paraná, Bruno mudou-se para São Paulo em 1925. Formou-se pela Faculdade de Direito da USP, atuando, simultaneamente, como jornalista no Ação, um periódico combativo ligado ao Movimento Integralista, fechado por ocasião do Estado Novo. Também escreveu sobre literatura e história em vários periódicos de 1938 a 1962, e seus artigos publicados no Diário de S. Paulo (1960-1962) foram reeditados no livro Viagem ao País dos Paulistas, obra que lhe rendeu o prêmio Otávio Tarquínio de Souza. Em 1983, tornou-se membro da Academia Paulista de Letras. “A forma de produção e acumulação dos documentos por Ernani Silva Bruno é reveladora da metodologia de trabalho empregada pelo autor de Histórias e Tradições da Cidade de São Paulo”, comenta Denise, citando o clássico escrito em 1953 e publicado em três volumes.

Já o acervo do historiador-geógrafo Manuel Correia de Andrade (1922-2007) é o de incorporação mais recente, como conta Denise, informando que o arquivo chegou ao IEB em 2016 – por isso a sua documentação ainda está em processo de organização e descrição. As principais preocupações desse intelectual sempre estiveram relacionadas à questão agrária brasileira, tema recorrente em seus mais de cem livros. Foi presidente do Grupo de Produção de Alimentos (Gepa) e diretor do Grupo de Trabalho para acelerar a reforma agrária, na seção Pernambuco (GTRA-PE), além de ter participado do governo Miguel Arraes. De 1952 até 1985 atuou como professor na Universidade Federal de Pernambuco, onde criou o curso de mestrado em Geografia, coordenou o mestrado em Economia e esteve à frente da cátedra Gilberto Freyre, ligada ao Departamento de Antropologia. Segundo Denise, seus estudos de campo em cadernos, estudos para obra em fotografias e anotações e correspondências permitem reconstituir a trajetória profissional do autor de A Terra e o Homem no Nordeste, livro publicado e prefaciado por Caio Prado Júnior em 1963, que ganhou grande repercussão e foi traduzido para o inglês e o alemão.

Anúncio do lançamento do livro O Planalto e os Cafezais, de Ernani Silva Bruno. Na imagem, ao centro, a poetisa e professora da USP Lupe Cotrim, à esquerda, Ernani Silva Bruno e, à direita, os escritores Menotti del Picchia e Valdomiro Silveira, colaboradores da obra – Foto: Arquivo IEB/USP

“Para além da importância desses intelectuais, do ponto de vista arquivístico os acervos estabelecem diálogos com os demais acervos do IEB. Importante aqui ressaltar que os documentos de arquivo têm como principal característica seu aspecto relacional. Dentro de um fundo ou coleção, os documentos possuem laços entre si, que também se refletem em elos com documentos de outras coleções/fundos, como: lundus e modinhas compostas por Elias Álvares Lobo, que podem ser encontrados no acervo de Mário de Andrade, que se interessava pelas diversas manifestações culturais do Brasil; a troca de correspondências institucionais entre Ernani Silva Bruno e Waldisa Rússio em assuntos relacionados ao Museu da Casa Brasileira; as cartas do acervo de Manuel Correia de Andrade que encontram complementaridade do diálogo nos acervos Caio Prado Júnior e Milton Santos por serem seus correspondentes”, ressalta Denise.

Denise adianta que, nos próximos meses, os Arquivos do Mês serão acompanhados de um podcast, que vai aprofundar a biografia e as características de cada acervo, ampliando o conhecimento sobre os grandes nomes da história cultural do Brasil.

O projeto Arquivos do Mês do Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) da USP apresenta em agosto os acervos do compositor Elias Álvares Lobo, do jornalista e historiador Ernani Silva Bruno e do historiador e geógrafo Manuel Correia de Andrade. Os 80 acervos atualmente conservados pelo IEB podem ser pesquisados através do site do Arquivo do IEB.  

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.