USP aumenta número de vagas para cotistas

Projeto de lei que foi aderido pela Universidade no ano de 2017 prevê atingir cerca de 45% das vagas de cada unidade de ensino

  • 58
  •  
  •  
  •  
  •  

Na segunda edição do boletim Em Dia com o Direito, o tema apresentado é o processo de cotas na USP, que, segundo os pesquisadores, após muita resistência, “no ano de 2017 o Conselho Universitário aprovou a adesão da USP a cotas raciais e sociais”.

No ano de 2018, 37% das vagas de cada unidade de ensino e pesquisa eram destinadas aos alunos cotistas. Para 2019 , essa porcentagem deve atingir 40% de vagas de cada curso de graduação. Está previsto para o ano que vem, 2020, um aumento de 5% em cada curso e turno. Em 2021 e nos anos subsequentes, a reserva de vagas deverá atingir 50% por curso e turno. Essas vagas devem ser distribuídas entre alunos de escolas públicas e que se declaram como pretos, pardos ou indígenas.

Para o ingresso na Universidade, há dois métodos: o vestibular da Fuvest e o Sistema de Seleção Unificada (Sisu). O processo de cotas da USP também se encaixa nesse mesmo sistema.  

Em dia com o Direito é produzido e apresentado por alunos do curso de especialização em Direito Civil: Novos Paradigmas Hermenêuticos nas Relações Privadas e coordenado pelo professor Nuno Coelho, da Faculdade de Direito de Ribeirão Preto (FDRP) da USP.  

Ouça, no link acima, a íntegra do boletim.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 58
  •  
  •  
  •  
  •