Tragédia de Brumadinho acende alerta para agenda antiambiental do governo federal

Colunista destaca a importância da organização contra políticas do governo federal que beneficiam grandes empresas

  • 12
  •  
  •  
  •  
  •  

Na coluna desta semana, o colunista Guilherme Wisnik comenta sobre o acontecimento em Brumadinho, destacando que a tragédia é um alerta contra as políticas ambientais anunciadas pelo governo federal, que beneficiam as grandes empresas, especialmente o agronegócio e as mineradoras.

Para o professor, é preciso se organizar contra o que ele chama de política predatória, anunciada pelo governo federal antes do desastre. Para isso, ele traça um paralelo com a obra Fausto, do escritor alemão Johann Wolfgang von Goethe, que conta a história de um engenheiro que recebe poderes do demônio,  Mefistófoles, para realizar grandes obras – numa metáfora ao desenvolvimento industrial do século 20 -, mas que é cobrado depois pelos poderes recebidos.

Wisnik acredita que o mundo vive um momento histórico de cobranças.

Acompanhe o comentário completo no link acima.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 12
  •  
  •  
  •  
  •