Novo governo precisa pensar de forma estratégica

O cientista político André Singer comenta o recente episódio envolvendo o presidente eleito e o futuro ministro da Casa Civil

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O presidente eleito Jair Bolsonaro declarou ontem (5) que existe a possibilidade de demissão do futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, caso as denúncias movidas contra ele ganhem consistência. O cientista político André Singer prefere analisar o episódio com cautela, pois ainda não se sabe como o caso poderá evoluir. Mas é certo que a declaração sinaliza um certo descontentamento de Bolsonaro com seu futuro chefe da Casa Civil, um posto estratégico para o bom funcionamento do jogo político.

“Embora Onyx seja um deputado, ele não se parece com as condições necessárias para o tipo de articulação que um novo governo tem que ter”, opina Singer. “Na realidade, esse governo precisa formar uma maioria na Câmara e no Senado que lhe garanta estabilidade.”  Para Singer, no atual momento, talvez o presidente eleito esteja considerando a necessidade de ter uma articulação mais forte no Congresso. De resto, a experiência histórica mostra não haver condição nenhuma de estabilidade sem uma negociação bem-feita na Câmara e no Senado. O aspecto estratégico deve ser levado em conta – na verdade, é fundamental para o futuro da política nacional.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados