Momento atual é marcado pela incerteza nos rumos da política

A saída de Bebianno deixa o governo em situação difícil num momento em que deve tocar a reforma previdenciária

 21/02/2019 - Publicado há 3 anos

A crise detonada pela saída de Gustavo Bebianno da Secretaria Geral da presidência e a apresentação ao Congresso da proposta de reforma da Previdência tem merecido a atenção dos principais veículos de comunicação. Para o cientista político André Singer, a saída de Bebianno deixa o presidente Bolsonaro em uma situação politicamente difícil, em um momento em que a articulação política está se mostrando vital para o governo. “Essa fratura interna ocorre na cozinha do Planalto, praticamente quando o governo mal começou”, diz Singer, que acredita estar o governo desorganizado no atual momento.

Em relação à reforma da Previdência, o colunista diz que o assunto é controvertido, uma vez que a proposta prejudica setores da sociedade e que isso “tende a criar oposição”, embora setores do mercado estejam favoráveis a ela, o que pode ajudar o governo “a empurrar a proposta”. É inegável, porém, que a atual divisão interna do governo tende a prejudicar o andamento da reforma no Congresso, “porque tudo isso tem reflexos políticos”. De todo modo, porém, Singer acredita que o governo vem cumprindo aquilo que prometeu na fase de campanha, ainda que sob o signo da incerteza.

Acompanhe pelo link acima a íntegra da coluna Poder e Contrapoder.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.