A mídia dá muito espaço para declarações amalucadas e radicais

O colunista analisa que a mídia brasileira, assim como a americana, está fazendo um bom trabalho jornalístico

  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  

Nesta edição, o professor Carlos Eduardo Lins da Silva analisa o papel da mídia americana e da brasileira sobre o discurso de ódio dos presidentes Trump e Bolsonaro.

Segundo Lins da Silva, mais uma vez o nosso presidente imita o presidente Trump no que ele tem de pior. “O presidente americano tem chamado repetidamente os órgãos de imprensa de inimigos do povo e Bolsonaro considera a Globo inimiga do povo. O discurso de ódio que o presidente Trump tem espalhado em relação à imprensa pode acabar tendo resultados concretos e bastante trágicos.”

O importante para a imprensa, tanto brasileira quanto americana, é fazer um bom jornalismo. O colunista acredita que a Globo vem fazendo um bom jornalismo, assim como a mídia americana também. “O problema é que, tanto lá quanto aqui, se dá muito espaço para declarações amalucadas ou radicais desses personagens políticos, o que acaba sendo favorável para eles”, ressalta.

Ouça no link acima a íntegra da coluna Horizontes do Jornalismo.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados