Gestão é a chave quando se fala em arborização urbana

Não basta apenas plantar árvores a torto e a direito, há todo um planejamento a ser seguido

 25/02/2019 - Publicado há 3 anos
Por

Não há quem não ache bonito ver a cidade arborizada, florida ou com árvores frutíferas. No entanto, para que isso seja possível, é necessária uma gestão da arborização urbana. São necessários cuidados para que essa realidade seja viabilizada. As plantas que compõem o cenário verde da cidade são selecionadas de acordo com o espaço físico onde serão plantadas. O município de São Paulo conta com profissionais aptos a fazer esse trabalho e até com um Manual de Arborização Urbana. Já por parte da população, não é só plantar uma árvore e achar que a missão está cumprida. O professor Vladimir Bartalini, da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, lembra que a árvore é um ser vivo e precisa de cuidados após ser plantada.

 

Veja Mais:

Somente no ano de 2018, o Corpo de Bombeiros de São Paulo já atendeu a 8034 ocorrências envolvendo queda ou risco de queda de árvores no estado de São Paulo. Foram quase 2700, somente na capital. Quando há chuvas e ventanias, o registro aumenta e a corporação publica boletins periódicos sobre os acidentes em sua conta oficial do Twitter. A gestão da floresta urbana e o acompanhamento da saúde das árvores da cidade poderiam diminuir esses números. Com essa ideia, técnicos e pesquisadores do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) demonstram o uso de uma plataforma de monitoramento ambiental que calcula risco de queda de árvores relacionando dados coletados em tempo real sobre as condições do vento. O objetivo do software, chamado ArBIO, é facilitar o monitoramento ambiental aos gestores de cidades e evitar acidentes. ▶ Canal USP: o melhor da USP, em um só endereço na internet. ▶ Inscreva-se, curta e compartilhe! #CanalUSP #JornaldaUSP


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.