Legado de Paulo Mendes da Rocha permanece vivo em São Paulo

Em sua coluna, o professor Nabil Bonduki presta homenagem ao arquiteto Paulo Mendes da Rocha, que faleceu no último domingo (23), aos 92 anos

Por

Na edição de Cotidiano na Metrópole desta semana, o arquiteto e urbanista Nabil Bonduki, professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP, presta homenagem ao arquiteto Paulo Mendes da Rocha, que faleceu no último domingo (23), aos 92 anos.

Para o professor, a obra do arquiteto pode e deve ser analisada a partir de muitos ângulos. Entre suas contribuições, Bonduki destaca casas, prédios e seus muitos espaços culturais, como o Museu da Escultura e Ecologia, a Pinacoteca do Estado, o Museu da Língua Portuguesa e o Sesc 24 de Maio, “que foi certamente uma obra muito importante e uma obra que permite que o trabalhador e os frequentadores do centro possam ter um espaço de cultura, lazer e entretenimento, incluindo uma piscina em sua cobertura, uma possibilidade inusitada em São Paulo”.

Além disso, o urbanista destaca que muitas das suas obras ainda podem ser implementadas, entre elas, a proposta de reformular a entrada do Parque Ibirapuera com uma nova praça. “Paulo Mendes já havia recebido autorização do autor do projeto do Parque Ibirapuera, Oscar Niemeyer, para ser o único arquiteto que pudesse intervir naquele espaço”, destaca o professor.

“Espero que esse projeto, que foi interrompido em 2017, possa ser concluído e que se possa dar a essa praça o nome Praça Paulo Mendes da Rocha, um espaço de encontro entre os dois maiores arquitetos brasileiros”, finaliza.


Cotidiano na Metrópole
A coluna Cotidiano na Metrópole, com o professor Nabil Bonduki, vai ao ar toda quinta-feira às 10h00, na Rádio  USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e  TV USP.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.