China marca pontos na corrida espacial

Em feito inédito, os chineses pousaram uma sonda no lado oculto da Lua e ainda conduzem por lá um experimento biológico

Foto: Divulgação/Chinese Space Agency

No dia três de janeiro, a China conseguiu um feito inédito na área espacial: ser o primeiro país a pousar uma sonda no lado oculto da Lua. Antes, outros países, como os Estados Unidos, já tinham fotografado o lado que não pode ser visto pela Terra. Agora, os chineses conduzem a exploração da geologia do lado oculto e também um experimento biológico, levando um pequeno jardim para a Lua, o que, na verdade, vem a ser a grande inovação dessa incursão chinesa pelo satélite terrestre, na opinião do professor Eduardo Janot Pacheco, do IAG (Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas) da USP. Apesar disso, os chineses continuam atrás dos norte-americanos e dos russos na corrida espacial.

Acompanhe pelo link acima a íntegra da entrevista.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 17
  •  
  •  
  •  
  •