Estudo analisa capacidade de executar mudança de direção no futsal

Durante movimentos rápidos, com mudança de direção, atletas de futsal podem ser mais eficientes usando seu lado dominante

Na coluna Ciência e Esporte desta semana, o professor Paulo Roberto Santiago fala dos resultados de um estudo que analisou e comparou capacidade e eficiência de movimentos, executados em alta velocidade, entre jogadores de futsal e amadores. A pesquisa Análise cinemática do centro de massa em jogadores de futebol de salão durante tarefas de mudança de direção foi realizada durante o mestrado de Wodyson Thiago Escriboni Soares (orientado pelo professor Santiago) na Escola de Educação Física e Esporte de Ribeirão Preto (EEFERP) da USP. 

Segundo Santiago, o pesquisador decidiu estudar os movimentos rápidos de mudança de direção realizados por atletas em esportes coletivos, e escolheu o futsal, esporte em que estas mudanças de direção estão associadas às fortes contrações musculares em espaços pequenos. É que uma jogada bem-sucedida depende de jogadores eficientes.

Para o estudo, foram escolhidos 18 voluntários do sexo masculino, sendo metade deles profissionais de futsal e a outra metade praticante eventual do esporte. Atletas e amadores foram submetidos a testes de corrida com mudanças de direção em graus (30°, 60° e 90°). Os resultados, adianta Santiago, mostram maior eficiência na mudança e acerto do ângulo pelo atleta profissional, assim como o movimento foi mais bem executado pelo lado dominante dos voluntários, atletas ou não.

Para o professor Santiago, informações como as produzidas por esse estudo são importantes tanto para atletas quanto para treinadores melhorarem a performance em jogadas, diminuindo a taxa de erro em mudança de ângulo em alta velocidade e aumentando a eficiência do jogador ao utilizar ou não seu lado dominante. Segundo Santiago defende, estudos como esse oferecem recursos para explorar novos tipos de jogadas em situações de jogo.

Os ouvintes podem participar da coluna Ciência e Esporte sugerindo temas ou enviando questões para as próximas edições pelo e-mail ou através de comentários no canal da coluna no YouTube. A única restrição é que sejam temas relacionados à ciência e esporte.


Ciência e Esporte
A coluna Ciência e Esporte, com o professor Paulo Santiago, vai ao ar toda sexta-feira às 10h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.