Maradona deixa legado que vai além da ciência do esporte

Genialidades do jogador argentino, tanto nos campos quanto fora deles, são temas que já foram e devem continuar a pautar pesquisas científicas, diz professor Santiago

 27/11/2020 - Publicado há 1 ano

Na coluna Ciência e Esporte desta semana, o professor Paulo Roberto Santiago fala sobre a importância de Diego Armando Maradona no futebol, na memória coletiva e nas pesquisas da ciência do esporte. E a explicação para o fato é simples, já que “pessoas fenomenais deixam, além do legado, muitos motivos para serem estudadas”, afirma Santiago.

Para prestar homenagem ao brilhante jogador, Santiago fez rápida busca pelos termos “Maradona” e  “Sports” no site PubMed e escolheu três estudos científicos. O primeiro, publicado em 2010, usa a imagem de Maradona para conscientizar as pessoas sobre o risco e as consequências do uso de drogas na saúde. A segunda pesquisa, de 2012, trata da capacidade de memória das pessoas sobre o período de sua adolescência. Os jogadores de futebol mais lembrados pelos 619 holandeses entrevistados foram Johan Cruijff (holandês), Pelé e Diego Maradona.

O terceiro estudo escolhido pelo professor Santiago é recente, foi publicado em dezembro de 2019 e pesquisa memória e cognição. Os pesquisadores entrevistaram 407 argentinos sobre fatos relacionados às Copas do Mundo de Futebol de 1930 a 2014. Maradona foi a figura mais lembrada, provando que grandes personalidades podem ficar fixadas na memória coletiva da população.

Santiago deixa sua homenagem, lembrando que, “infelizmente, Maradona se foi, mas deixará muita coisa ainda para pesquisas em ciência e esporte!”.

Os ouvintes podem participar da coluna Ciência e Esporte, sugerindo temas ou enviando questões para as próximas edições pelo e-mail ou através de comentários no canal da coluna no YouTube. A única restrição é que sejam temas relacionados à ciência e esporte. A reportagem citada pelo professor pode ser lida aqui.


Ciência e Esporte
A coluna Ciência e Esporte, com o professor Paulo Santiago, vai ao ar toda sexta-feira às 10h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.