Ataques a jornalistas exigem postura rigorosa das autoridades

Carlos Eduardo Lins da Silva fala dos ataques recentes a jornalistas e a veículos de imprensa no Brasil e os motivos para o crescimento desse tipo de crime

 12/04/2021 - Publicado há 8 meses
Por

Nesta coluna Horizontes do Jornalismo, Carlos Eduardo Lins da Silva comenta os episódios recentes envolvendo agressões a jornalistas. Um deles ocorreu em março, em Olímpia, no interior de São Paulo, quando um bombeiro ateou fogo à sede de um jornal local. Um outro caso ocorreu dias depois, em Santa Cruz do Capibaribe, interior de Pernambuco: uma rádio foi invadida por militantes bolsonaristas durante um programa ao vivo.

Segundo o colunista, esses dois ataques estão entre diversos outros que têm ocorrido contra jornalistas e veículos de imprensa em várias cidades brasileiras. Segundo a organização internacional Comitê para Proteção de Jornalistas, em 2020,o número de ataques desse tipo ocorridos no Brasil cresceu 106%.

Nas duas situações, os jornalistas estavam apenas defendendo questões ligadas à saúde pública e à pandemia de covid-19, como o isolamento social e a vacinação. Lins da Silva alerta que isso pode levar a casos piores, como já ocorreu em 2019, quando dois jornalistas foram mortos na cidade de Maricá, no Rio de Janeiro; e em 2020, em Alegrete, Rio Grande do Sul, quando dois profissionais da imprensa foram assassinados. Esses casos tiveram motivação política e ainda não foram solucionados pelas autoridades policiais.

Para o colunista, o crescimento dos ataques à imprensa e a jornalistas no Brasil é resultado direto da atitude do presidente Bolsonaro, de seus filhos e de seus apoiadores em relação a esses profissionais.


Horizontes do Jornalismo
A coluna Horizontes do Jornalismo, com o professor Carlos Eduardo Lins da Silva, vai ao ar toda segunda-feira às 9h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção  do Jornal da USP e TV USP.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.