As canções de David Bowie refletiam sua personalidade

Além da preocupação do músico em criar personas, Mario De Vivo diz que a relação com o irmão, que sofria de esquizofrenia, afetou a carreira de David Bowie

Na edição desta semana do História do Rock, o professor  Mario De Vivo conta mais um pouco sobre a vida e a obra do músico David Bowie, ele fala da constante preocupação do cantor para criar personas.

Ao som de “An occasional dream” e “The man who sold the world”,  De Vivo comenta sobre a personalidade teatral de Bowie refletida nas duas canções. Em 1972 foi lançado o álbum “The rise and fall of Ziggy Stardust and the spiders from Mars”, nesse álbum duas músicas apresentam traços de hard rock, “Starman” e “Ziggy Stardust”. A segunda música tem como título o nome de uma das personas de Bowie.

A relação de David Bowie com seu irmão mais velho, Terry Burns, que sofria de esquizofrenia, também é comentada por De Vivo, que lembra como a relação entre eles pode ter afetado a carreira de Bowie. O professor também cita a mudança de Bowie para os Estados Unidos em 1970, onde cinco anos depois ele lançou “Rebel rebel” e “Young Americans”, músicas do álbum “Diamond Dogs”. “A mudança para os Estados Unidos transformou a carreira de Bowie”, diz De Vivo que continua falando sobre a vida e carreira de David Bowie na próxima edição do História do  Rock.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.