Administradores de dados aumentam a divisão social da internet

O colunista Luli Radfahrer afirma que lideranças globais deveriam agir contra a venda de dados

 15/10/2021 - Publicado há 1 mês

Em sua coluna Datacracia, o professor Luli Radfahrer afirma que, em tese, os administradores de dados são responsáveis por fazer uma profilaxia técnica, ou seja, uma limpeza das informações que circulam nas redes.

Entretanto, apesar de aparecerem como uma solução, esses administradores também podem causar problemas. “Você acaba criando uma divisão social da internet”, explica o professor. “Tem a internet do rico, que pode pagar por um administrador e, portanto, manter a conta limpa; e a internet do pobre, que não pode pagar isso e é vigiado e recebe um monte de mensagens comerciais.”

Segundo Radfahrer, a solução deve ser liderada globalmente pelos Estados Unidos para proibir a venda de dados. Também há a possibilidade de remunerar as pessoas por seus dados, mas o professor acredita que essa alternativa reafirma a divisão social da internet.


Datacracia
A coluna Datacracia, com o professor Luli Radfahrer, vai ao ar toda sexta-feira às 8h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.