Instituto de Química concede prêmio a docente da Unicamp

O professor da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Anibal Eugênio Vercesi, foi agraciado com o Prêmio Rheinboldt-Hauptmann, concedido pelo Instituto de Química (IQ) da USP. No dia 24 de novembro, a Fundação Humboldt anunciou os ganhadores do Prêmio Friedrich Wilhelm Bessel Research, que teve entre os agraciados o professor do Instituto de Matemática e Estatística (IME), Fábio Armando Tal.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
REGISTRO - Homenagem Anibal Vercesi IQ
(Da esq.p/dir.) O diretor do IQ, Luiz Henrique Catalani; o homenageado, professor Anibal Eugênio Vercesi; e o vice-reitor da USP, Vahan Agopyan

O professor da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Anibal Eugênio Vercesi, foi agraciado com o Prêmio Rheinboldt-Hauptmann, concedido pelo Instituto de Química (IQ) da USP. A cerimônia de premiação foi realizada no dia 29 de novembro.

Vercesi é professor titular de Bioquímica do Departamento de Patologia Clínica. É graduado em Medicina, fez doutorado na área de Bioquímica, ambos pela Unicamp, e pós-doutorado na Johns Hopkins University School of Medicine. Suas linhas de pesquisa estão relacionadas a temas como metabolismo e bioenergética mitocondrial, homeostase de íons, estresse oxidativo em protozoários, fungos, plantas e mamíferos.

“Temos orgulho de ter um cientista como o professor Anibal e de termos a oportunidade de externar esse orgulho por meio desse prêmio”, destacou o vice-reitor da USP, Vahan Agopyan, na cerimônia, que também contou com a presença do pró-reitor de Pesquisa, José Eduardo Krieger; do diretor do IQ, Luiz Henrique Catalani; do vice-diretor do Instituto, Paolo Di Mascio; além de docentes, funcionários e alunos.

Após a premiação, o homenageado ministrou a conferência “Quarenta anos investigando funções mitocondriais”.

O Prêmio Rheinboldt-Hauptmann foi criado em 1987 e homenageia pesquisadores que se destaquem pela excelência de seu trabalho científico e acadêmico. Os professores alemães Heinrich Rheinboldt e Heinrich Hauptmann, que dão nome ao prêmio, foram fundadores do Departamento de Química da antiga Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da USP e tiveram papel importante na nucleação do atual Instituto de Química da Universidade.

(Foto: Ernani Coimbra)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados