Projeto desenvolve medicamentos para doenças negligenciadas

Pesquisadores buscam compostos úteis para a criação de novos fármacos contra doenças tropicais

Em parceria com a Iniciativa Medicamentos para Doenças Negligenciadas (DNDI, na sigla em inglês) e o Instituto de Química da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), a USP participa do projeto LOLA (Otimização de Líderes América Latina), criado para contribuir na identificação de novos compostos para medicamentos contra doenças negligenciadas.

As doenças negligenciadas são aquelas consideradas endêmicas em populações de baixa renda, como a dengue e a esquistossomose. Elas são chamadas assim porque, como estão restritas a grupos com baixo poder aquisitivo, não despertam o interesse da indústria farmacêutica, apesar de serem doenças tratáveis e curáveis. Consequentemente, também há menos investimento para o desenvolvimento de pesquisas sobre elas.

No caso do projeto LOLA, o foco são as doenças negligenciadas mais comuns em regiões de clima tropical, como o Brasil. Ao identificar uma molécula promissora, os pesquisadores a submetem a uma série de experimentos para determinar se ela pode ser utilizada na criação de um medicamento. Confira os detalhes no vídeo acima.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •