USP colabora com TSE para aumentar transparência nas eleições

O coordenador do projeto, Wilson Ruggiero, explica a parceria com o Tribunal Superior Eleitoral e as demandas do órgão para aprimorar o sistema eleitoral brasileiro

 Publicado: 07/10/2021
O novo projeto em desenvolvimento pelo Larc propõe uma tecnologia que transforme o sistema atual em outro com verificação pelo eleitor – Foto: Nelson Jr./ASICS/TSE via Fotos Públicas

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) estuda adotar tecnologia para o eleitor checar o voto após o período da eleição. A proposta é fruto de uma cooperação técnica com a Escola Politécnica da USP. O professor e coordenador do projeto de parceria, Wilson Ruggiero, do Departamento de Engenharia de Computação e Sistemas Digitais da Escola Politécnica (Poli) da USP e do Laboratório de Arquitetura e Redes de Computadores (Larc), comenta a tecnologia, que pode auxiliar o eleitorado brasileiro, ao Jornal da USP no Ar 1° Edição.

+ Mais

TSE cria comissão para aprimorar tecnologia e transparência das eleições

A parceria surgiu por meio do TSE ao laboratório da Poli, devido à procura do órgão eleitoral por parceiros para as tarefas de testes de sistema de segurança atual e de um novo sistema de votação das futuras eleições, “pela nossa experiência prévia não só de pesquisa e conhecimento na área de segurança da informação, mas sim e principalmente na capacidade de produzir inovação em cooperação com a indústria”, destaca Ruggiero.

O novo projeto que o Larc está desenvolvendo propõe uma tecnologia que transforme o sistema atual em outro com verificação pelo eleitor, através de uma impressão “criptografada e mascarada, que não revela o voto, mas tem relação unívoca com o voto que o eleitor expressou”, explica Ruggiero. Ele também destaca que, nesse novo sistema em desenvolvimento, o comprovante constará no relatório final da urna eletrônica: o Boletim de Urna. “Lembro que todos os registros são criptografados e o sigilo do voto continua garantido”, reforça.

De acordo com o coordenador do projeto, o convênio propõe duas atividades principais: uma análise da segurança de software e hardware em relação ao sistema eleitoral atual para garantir a segurança do projeto e a construção de um novo sistema que leve em consideração fatores importantes, como a redução de custos do sistema vigente e implementação de novas tecnologias, “para aprimorar a capacidade de segurança, auditabilidade e aumentar de forma significativa a transparência do processo de eleições”, comenta. Por fim, Ruggiero informa que o convênio surge como processo de aprimoramento e será realizado pelo laboratório da Poli em cooperação estreita com a equipe técnica do Tribunal Superior Eleitoral.


Jornal da USP no Ar 
Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP com a Escola Politécnica, a Faculdade de Medicina e o Instituto de Estudos Avançados. No ar, pela Rede USP de Rádio, de segunda a sexta-feira: 1ª edição das 7h30 às 9h, com apresentação de Roxane Ré, e demais edições às 10h45, 14h, 15h e às 16h45. Em Ribeirão Preto, a edição regional vai ao ar das 12 às 12h30, com apresentação de Mel Vieira e Ferraz Junior. Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo do Jornal da USP no celular. 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.