Renda e satisfação pessoal não são sinônimos

Para Nakabashi, o aumento da renda afeta muito pouco o nível de satisfação pessoal

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Na coluna “Reflexão Econômica” desta semana, o professor Luciano Nakabashi fala sobre a relação entre o desenvolvimento econômico e a satisfação pessoal.

Nakabashi diz que, quando é feita uma comparação entre países, os economistas costumam usar a renda per capita como uma medida de bem-estar. “Esse método é criticado há algumas décadas, pois se questiona até que ponto a renda per capita mensura o bem-estar das pessoas”, diz Nakabashi.

Em 1990, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) criou o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), que leva em conta renda, longevidade e a escolaridade das pessoas, o que pode dar uma maior percepção de como é distribuído o bem-estar.  Ouça, no link acima, a íntegra da coluna do professor Luciano Nakabashi.

Por: Vitória Junqueira

 

 

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados