Movimento pró-clima questiona governo do Estado sobre programa IncentivAuto

Movimento questiona o governo paulista sobre o programa IncentivAuto, que concede financiamento de no mínimo R$ 1 bilhão para fábricas de veículos automotivos que atuam em São Paulo, sem esclarecer se obriga as empresas a seguirem as políticas climáticas do Estado

O programa Ambiente É o Meio desta semana conversa com Mariana Menezes, do Movimento Famílias pelo Clima, sobre a ação movida pelo grupo contra o programa IncentivAuto, criado em 2019 pelo governo do Estado de São Paulo, para incentivo à indústria automobilística. 

O IncentivAuto concede financiamento de no mínimo R$ 1 bilhão para fábricas de veículos automotivos que atuam em São Paulo, sob condição de gerar cerca de 400 empregos. Para o movimento, a medida descumpre a Política Estadual de Mudanças Climáticas, que prioriza transportes sustentáveis para diminuir as emissões de gases de efeito estufa. 

Mariana conta que a ação, que tramita na Vara da Fazenda Pública do Foro Central, pede que o governo de São Paulo apresente provas de que os projetos financiados pelo programa trazem adaptações que estejam de acordo com a política climática do Estado. Diz que o projeto de incentivo vai na contramão dos avanços que ocorrem ao redor do mundo, pois “diversos países estabeleceram prazos para que os veículos produzidos sejam elétricos e não temos nenhum movimento desse tipo no Brasil”. 

Afirma que o Estado quer financiar um tipo de produção que as “empresas não vendem em seus próprios países de origem”. Mariana adianta que o movimento é a favor do desenvolvimento da indústria automobilística no Brasil e reconhece o seu incentivo para a economia, mas questiona “a concessão do nosso dinheiro para uma indústria que é do passado”. 

O Movimento Famílias pelo Clima é um coletivo derivado do Parents for Future, um movimento global de adultos que promove ações a respeito do meio ambiente e mudanças climáticas. 

 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.