Intervenção no Rio levanta discussão sobre intenção e eficiência da medida

A decisão poderia indicar uma mudança na agenda do governo federal, pela dificuldade de aprovação da Reforma da Previdência

A intervenção federal no Rio de Janeiro, decretada na última sexta-feira pelo governo Temer, é tema da coluna “Qualidade da Democracia” desta semana, de autoria de José Álvaro Moisés.

A intervenção da União é uma medida prevista na Constituição – assim como a decretação do Estado de Defesa e do Estado de Sítio – para situações de exceção, que coloquem em risco a segurança, a ordem pública ou a estabilidade do Estado.

O professor discute as possíveis intenções por trás dessa medida e as possibilidades de sucesso da intervenção, em se tratando de um tema que traz em suas origens problemas estruturais mais graves e permanentes. Seria essa apenas uma medida protelatória?

Ouça a coluna no áudio acima.

Textos relacionados