Professoras da USP recebem Medalha Imperatriz Leopoldina

Em celebração ao Dia Internacional da Mulher, o Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP) entregou a Medalha Imperatriz Leopoldina a seis professoras da USP, entre elas as pró-reitoras de Cultura e Extensão Universitária e de Graduação, respectivamente, Maria Arminda do Nascimento Arruda e Telma Maria Tenório Zorn.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail
Sete mulheres foram homenageadas, das quais seis professoras da USP

No final de março, para celebrar o Dia Internacional da Mulher, que é comemorado no dia 8 de março, o Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP) realizou uma cerimônia na qual foi entregue a Medalha Imperatriz Leopoldina. Sete mulheres foram homenageadas, das quais seis professoras da USP, entre elas as pró-reitoras de Cultura e Extensão Universitária e de Graduação, respectivamente, Maria Arminda do Nascimento Arruda e Telma Maria Tenório Zorn.

A cerimônia teve início com a execução do Hino Nacional Brasileiro e pronunciamento da presidente do Instituto, Nelly Martins Ferreira Candeias. Depois, foi a vez da entrega das medalhas.

Além das duas pró-reitoras, foram condecoradas com a medalha as professoras: Cecília Helena Lorenzini de Salles Oliveira, diretora do Museu Paulista até o final de março; Rosa Ester Rossini da FFLCH; Sandra Margarida Nitrini, diretora desta mesma Unidade; e Sandra Josefina Ferraz Ellero Grisi da Faculdade de Medicina e superintendente do Hospital Universitário (HU). A sétima homenageada do dia foi a integrante do IHGSP, Maria Odete Duque Bertasi.

A saudação às sete mulheres foi feita pela diretora da Faculdade de Saúde Pública (FSP), Helena Ribeiro, que recebeu esta mesma condecoração no ano passado, e para finalizar o evento aconteceu a apresentação do Pequeno Recital “Retrato de Melher” com o Trio Kantus Vivo.

Esta foi a segunda vez que o IHGSP homenagea mulheres com a medalha Imperatriz Leopoldina, sempre em comemoração ao dia Internacional da mullher. Com a medalha também é entregue um diploma, no qual consta que é uma medalha cultural e comemorativa da trasladação dos despojos da Imperatriz Leopoldina do convento de Santo Antonio do Rio de Janeiro para o Panteão do Monumento da Independência na Colina do Ipiranga em São Paulo. Este traslado ocorreu em 1954, e os responsáveis foram os diretores do Instituto Histórico e Geografico de São Paulo. No ano passado, além da diretora da FSP, foi homenageada a também professora da FFLCH, Nelly Novaes Coelho.

(Fotos: Marli Quadros Leite / Arquivo Pessoal)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados