Evento traz cientistas que ajudaram a tirar homeopatia do sistema público em seus países

Seminário internacional do Instituto Questão de Ciência acontece dia 23/11 e lança campanha em que defende ineficácia dessa especialidade

O IQC busca trazer a importância da ciência para o debate de políticas públicas – Imagem: Divulgação

No dia 23 de novembro acontecerá o Seminário Internacional 10²³. O evento abordará a importância da medicina baseada em evidências científicas e lançará a campanha 10²³, iniciativa para defender, junto à opinião pública, a ineficácia da homeopatia. O termo 10²³ refere-se ao número de Avogadro, que representa o grau de diluição a partir do qual não se encontra mais nenhuma molécula do princípio ativo no produto final. Homeopatia trabalha com diluições muito maiores.

O seminário será aberto por Natalia Pasternak, pesquisadora colaboradora do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da USP e presidente do Instituto Questão de Ciência (IQC), associação suprapartidária sem fins lucrativos que busca trazer a ciência para os debates em torno da formulação de políticas públicas.

Além de Natalia, a programação contará palestras sobre políticas públicas em saúde ministradas por Michael Marshall, diretor de Projetos da Good Thinking Society (Reino Unido), e Loretta Maron, CEO e cofundadora da Friends of Science in Medicine (Austrália), que participaram ativamente do processo de discussão e exclusão do uso de homeopatia no sistema de saúde dos seus países.

O encontro será realizado no prédio do Instituto Tomie Ohtake (Rua Coropés, 88 – Pinheiros, São Paulo), das 9 às 16 horas. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas pelo link. As apresentações contarão com tradução simultânea.

A programação completa está disponível no site do IQC.

Com informações do IQC

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.