Rússia anuncia registro de vacina e Paraná fará parceria para fabricação

Em entrevista ao “Ciência USP”, a pesquisadora da UFRGS Mellanie Dutra comenta a notícia, possíveis riscos e explica a diferença entre as vacinas em desenvolvimento atualmente

VACINA RUSSA NO BRASIL

Foi anunciado nesta terça, 11 de agosto, que o Governo do Paraná assinará acordo para fabricação e uso no Brasil da vacina desenvolvida pela Rússia, a Sputnik V. A comunidade científica levanta preocupações sobre uma possível queima de etapas que poderia comprometer a qualidade da vacina. Mas será que o governo russo se arriscaria a dar a mesma vacina para sua população se não fosse segura? Nesta Live, a biomédica e pesquisadora da UFRGS Mellanie Dutra conversa com a jornalista Luiza Caires sobre a controvérsia.

Publicado por Ciência USP em Terça-feira, 11 de agosto de 2020

….

Foi anunciado nesta terça, 11 de agosto, que o governo do Paraná assinará acordo para fabricação e uso no Brasil da vacina desenvolvida pela Rússia, a Sputnik V. A comunidade científica levanta preocupações sobre uma possível queima de etapas que poderia comprometer a qualidade da vacina. Mas será que o governo russo se arriscaria a dar a mesma vacina para sua população se não fosse segura? Nesta live, a biomédica e pesquisadora da UFRGS Mellanie Dutra conversa com a jornalista Luiza Caires sobre a controvérsia.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.