Astrônomos da USP promovem “vaquinha” para ida a observatório

Alunos da pós-graduação precisam de R$ 25 mil para visita técnica ao ESO, no Chile

Por - Editorias: Universidade
Pós-graduandos do IAG pretendem atingir meta até agosto – Foto: Raphael Augusto Pereira de Oliveira

.
Um grupo de 13 alunos pós-graduandos do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da USP, em São Paulo, lançaram uma “vaquinha” para angariar fundos para uma visita técnica ao European Southern Observatory (ESO), localizado no Chile. O transporte e estadia no observatório já estão garantidos, contudo, os alunos ainda precisam de dinheiro para as passagens aéreas e despesas secundárias.

A ideia da visita partiu dos próprios alunos da disciplina de Astronomia Observacional e foi  incentivada pelo professor Jorge Melendez, como conta a mestranda em astronomia, Lilianne Mariko Izuti Nakazono. “Assim que a ideia surgiu, em meados de abril, nos organizamos para escrever uma carta de pedido de visita ao ESO e fomos aceitos em menos de uma semana”. O objetivo da viagem é fazer com que os pós-graduandos tenham contato prático e técnico com o que é aprendido no curso.

A viagem conta com uma série de visitas guiadas por técnicos às salas de controle, aos telescópios e aos instrumentos dos telescópios. Tais visitas são importantes, pois proporcionam aos alunos contato com tecnologia de ponta do ramo: “É de extrema importância que tenhamos uma formação completa e competitiva com relação à astronomia no exterior, de forma que possamos fazer ciência de qualidade e aumentar nossa rede colaborativa”, afirma Stephane Vaz Werner, mestranda em astrofísica.

O ESO é reconhecido internacionalmente pela operação de alguns dos maiores e tecnologicamente mais avançados telescópios baseados em terra do mundo. Apesar da magnitude do observatório, o grupo terá que se dividir em duas viagens separadas, uma programada para o dia 29 de julho e outra para setembro. A vaquinha se encerra no dia 8 de agosto e até lá o grupo espera atingir a meta de R$ 25 mil reais. Para contribuir, acesse aqui.

Textos relacionados