Planejamento urbano é essencial para enfrentar grandes enchentes

Para Nabil Bonduki, é preciso que a Prefeitura implante mais parques na cidade, aumente a permeabilidade das ruas e calçadas, estimule a presença de tanques de contenção nas residências e retire famílias de áreas de risco

Na edição de Cotidiano na Metrópole desta semana, o arquiteto e urbanista Nabil Bonduki, professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP, comenta os alagamentos da cidade de São Paulo que, nesta semana, recebeu o segundo maior volume de chuvas para o mês de fevereiro em 77 anos.

Os dois grandes rios da capital, Pinheiros e Tietê, transbordaram, escolas suspenderam aulas e transportes e serviços públicos foram interrompidos. Para o professor, “com as mudanças climáticas afetando cada vez mais o planeta, era certo que nós iríamos ter uma chuva com essas proporções”.

De acordo com Bonduki, especialistas reforçam que, a partir de agora, teremos cada vez mais concentração de chuvas em períodos curtos, portanto, é necessário preparar as grandes cidades para as tempestades.

Em vista disso, o urbanista dá recomendações fundamentais para que São Paulo se prepare. Para ele, é preciso que a Prefeitura implante os parques previstos pelo Plano Diretor e aumente a permeabilidade da cidade, mudando o sistema de pavimentação das ruas e implantando canteiros. Em seguida, é importante que as casas tenham tanques de contenção, para que a água seja contida e reaproveitada. Retirar famílias de áreas de risco é outra medida que deve ser tomada.

Por fim, o professor defende que “é necessário criar um programa de alerta oficial”, para que os cidadãos estejam mais bem informados sobre riscos em dias de grandes chuvas.

Ouça na íntegra no áudio acima.


Cotidiano na Metrópole
A coluna Cotidiano na Metrópole, com o professor Nabil Bonduki, vai ao ar toda quinta-feira às 10h00, na Rádio  USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e  TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.