Exercício aeróbico pode melhorar cognição e vasorregulação cerebral

Octávio Pontes Neto comenta estudo do Canadá que revela impacto positivo de exercícios aeróbicos no condicionamento cardiorrespiratório, vasorregulação cerebral e performance cognitiva

Nesta edição da coluna Minuto do Cérebro, o professor Octávio Pontes Neto fala sobre o impacto de exercícios aeróbicos para melhorar o desempenho cognitivo e reduzir o risco de demência, uma vez que a prática regular de exercícios físicos já tem potencial comprovado para a prevenção de doenças cardiovasculares, cerebrovasculares e até mesmo de cânceres. 

Comenta os resultados de um estudo, realizado por pesquisadores do Canadá e publicado nas últimas semanas pela revista Neurology, que avaliou a prática de exercícios aeróbicos supervisionados em 216 pessoas saudáveis, de meia-idade e idosos, por seis meses. Os participantes, adianta o professor, no início e ao final do estudo foram avaliados com testes neuropsicológicos e exames de doppler transcraniano (DTC), que avalia a velocidade do fluxo sanguíneo nas principais artérias cerebrais. 

Pontes Neto conta que a pesquisa mostrou uma melhora no condicionamento cardiorrespiratório, na vasorregulação cerebral e na performance cognitiva, principalmente em testes de função executiva e de velocidade de processamento. “Esse estudo reforça a recomendação de que adultos saudáveis devem fazer pelo menos 150 minutos de exercícios, distribuídos ao longo da semana, para prevenção de doenças cardiovasculares, cerebrovasculares, de demência e declínio cognitivo”, afirma o professor.

Ouça no link acima a íntegra da coluna Minuto do Cérebro.


O minuto do Cérebro
A coluna O minuto do Cérebro, com o professor Octávio Pontes Neto, vai ao ar toda terça-feira às 9h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.