Cidades que estimulam uso de bicicletas têm população mais saudável

Para Nabil Bonduki, é importante que as autoridades garantam infraestrutura para o uso de bicicletas, além de locais adequados de estacionamento e segurança

Na edição de Cotidiano na Metrópole desta semana, o arquiteto e urbanista Nabil Bonduki, professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP, que recentemente teve uma experiência positiva utilizando a bicicleta como principal meio de transporte durante seu período como docente visitante na Universidade da Califórnia, em Berkeley, nos Estados Unidos, comenta a importância da mobilidade ativa.

Além de comprovar pessoalmente os benefícios de pedalar, o professor destaca uma pesquisa realizada na Universidade de Glasgow, na Escócia, que estudou os impactos para a saúde com o uso da bicicleta. “Durante cinco anos, os pesquisadores observaram em torno de 263 mil pessoas, com idade média de 50 anos”, conta Bonduki. De acordo com o professor, a pesquisa indicou que a mobilidade ativa diminuiu o risco de morte por doenças cardíacas em 46% e reduziu em 45% a probabilidade do aparecimento de tumores.

Quando o assunto são medidas que estimulam o uso de bicicletas, o professor defende que “as políticas públicas são políticas extremamente importantes, não só do ponto de vista ambiental e de redução do trânsito, mas também porque os ganhos de saúde são muito grandes e qualquer investimento vai retornar em menores custos para tratamentos”.

Para ele, é importante que as autoridades garantam infraestrutura para o uso de bicicletas, além de segurança, locais adequados de estacionamento e fomentem uma maior integração entre elas e o transporte público, já que muitas pessoas utilizam mais de um modal para se deslocar nas cidades.


Cotidiano na Metrópole
A coluna Cotidiano na Metrópole, com o professor Nabil Bonduki, vai ao ar toda quinta-feira às 10h00, na Rádio  USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e  TV USP.

.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.