Aplicativos de gestão de conhecimento pessoal significam profissionalização do trabalho remoto

Luli Radfahrer explica a importância que os aplicativos têm na gestão de informações nas redes e gerenciamento de equipes

 10/12/2021 - Publicado há 2 meses

Na coluna Datacracia desta semana, Luli Radfahrer, professor da Escola de Comunicações e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo, comenta sobre aplicativos de gestão de conhecimento pessoal. “É uma categoria de aplicativos que está cada vez mais na moda”, destaca, ao revelar que o alto volume de informação nas redes tem gerado essa necessidade.

De acordo com o professor, existem aplicativos para tomadas de notas, leitura de livros, diagramas e mapas mentais, gestão de projetos pessoais, criação e distribuição de newsletter, entre muitos outros. Ele comenta alguns exemplos que você pode conferir no player acima.

“Esse tipo de categoria é importante porque o trabalho remoto acelerou a necessidade de compartilhamento”, explica Radfahrer. Ainda na visão dele, o surgimento desses aplicativos significa a profissionalização do trabalho remoto. “Aquilo que até agora era amador começa a funcionar mais como uma ferramenta de equipe”, conclui.


Datacracia
A coluna Datacracia, com o professor Luli Radfahrer, vai ao ar toda sexta-feira às 8h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.