Alemanha confirma novo chanceler

Marília Fiorillo comenta a substituição de Angela Merkel por Olaf Scholz em meio a uma coalizão que deve investir em políticas sociais e ambientais

 Publicado: 26/11/2021

A Alemanha confirmou o social-democrata Olaf Scholz como substituto de Angela Merkel como premiê do país. O novo governo foi formado a partir de uma coalizão entre o partido de Scholz, os liberais e o Partido Verde. “Uma ótima notícia”, avalia a colunista Marília Fiorillo, “embora ele tenha pela frente a gestão de mais um surto da pandemia, uma União Europeia debilitada e crises graves, como a de Belarus”.

Segundo Marília, a notícia é especialmente boa por determinar a derrota da extrema-direita no país mais importante do bloco. A construção da aliança se deu em meio a longos debates e acordos. “Lá, política ainda significa interesse público”, afirma a colunista, ao comparar os acordos feitos no Brasil.

Os desafios em substituir Angela Merkel são grandes. Os planos do novo governo incluem tornar a Alemanha mais verde e investir em fontes de energia limpa. O salário mínimo também deve subir, além da construção de moradias e políticas públicas direcionadas aos imigrantes. “Quem achava que os políticos são só enganação, pode mudar de ideia”, diz. “Na Alemanha, a política não apenas existe como melhora a vida de todos”, conclui.


Conflito e Diálogo
A coluna Conflito e Diálogo, com a professora Marília Fiorillo, vai ao ar toda sexta-feira às 10h50, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.