Dois pesquisadores são agraciados com o Grande Prêmio Capes de Tese

Dois pesquisadores da USP foram agraciados com o Grande Prêmio Capes de Tese 2014, em cerimônia promovida pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), no dia 10 de dezembro, em Brasília.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail
O pesquisador Joon Ho Kim foi um dos vencedores do Grande Prêmio Capes de Tese, ao lado de sua orientadora, professora Sylvia Maria Caiuby Novaes

Dois pesquisadores da USP foram agraciados com o Grande Prêmio Capes de Tese 2014, em cerimônia promovida pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), no dia 10 de dezembro, em Brasília. 

Do Programa de Pós-Graduação em Imunologia Básica e Aplicada da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP), Djalma de Souza Lima Junior foi premiado  com a tese “NLRP3 inflamassoma: uma plataforma molecular importante no controle da infecção por Leishmania spp”.

O trabalho de Djalma se debruçou sobre aspectos imunológicos da leishmaniose. “Essa é uma doença que acomete várias pessoas no nosso país. O trabalho é uma busca de entender a relação entre o hospedeiro humano com o patógeno. O objetivo foi tentar descobrir moléculas mediadoras que possam auxiliar no controle dessa doença”, explicou.

O pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Ciência Social da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), Joon Ho Kim, foi agraciado com a tese “O estigma da deficiência física e o paradigma da reconstrução biocibernética do corpo”.

Em sua tese, Joon trata das tecnologias de reabilitação e reconstrução do corpo. “O trabalho faz uma trajetória do corpo no ocidente e a relação com a tecnologia, desde a renascença quando surge o conceito de ‘corpo-máquina’ até os dias de hoje em tratamos o corpo, de fato, como uma máquina”, comentou.

Anualmente, o Grande Prêmio Capes de Tese é concedido às três melhores teses ganhadoras do Prêmio Capes, selecionadas nos três grupos de grandes áreas de avaliação. Em cada grande área, homenageia-se um cientista brasileiro. Em 2014 foram escolhidos: Mário Schenberg na grande área de Engenharias, Ciências Exatas e da Terra, e Multidisciplinar (Materiais e Biotecnologia); Oswaldo Gonçalvez Cruz na grande área de Ciências Biológicas, Ciências da Saúde e Ciências Agrárias I e Multidisciplinar (Ciências Ambientais); Sérgio Buarque de Holanda, na grande área de Ciências Humanas, Linguística, Letras e Artes, Ciências Sociais Aplicadas e Multidisciplinar (Ensino e Interdisciplinar).

Cada vencedor do Grande Prêmio recebeu o valor de 15 mil dólares oferecidos pela Fundação Conrado Wessel.

Prêmio Capes de Tese

A pesquisadora Ana Paula Bortoletto Martins foi uma das agraciadas com o prêmio Capes de Tese 2014 e recebeu o prêmio ao lado do professor da Faculdade de Saúde Público, Arlindo Philippi Junior

Na solenidade, também foram premiados os vencedores do Prêmio Capes de Tese 2014. Treze teses da USP foram premiadas, além de 16 que receberam menções honrosas, de um total de 85 concedidas. A USP foi a Instituição que recebeu o maior número de prêmios. 

“Quase um terço das teses de Doutorado reconhecidas pela Capes como de excelência, em 2014, foram realizadas na USP, comprovando, mais uma vez, a excelência da Pós-Graduação de nossa Universidade”, ressalta a pró-reitora de Pós-Graduação, Bernadette Dora Gombossy de Melo Franco.

O Prêmio Capes de Tese consiste em passagem aérea e diária para o autor e um dos orientadores da tese premiada para que compareçam à cerimônia de premiação que ocorrerá na sede da Capes, em Brasília; certificado de premiação a ser outorgado ao orientador, coorientador(es) e ao programa em que foi defendida a tese; certificado de premiação e medalha para autor; auxílio equivalente a uma participação em congresso nacional para o orientador, no valor de R$ 3 mil; bolsa para realização de estágio pós-doutoral em instituição nacional de até três anos para o autor da tese, podendo converter um ano em estágio pós-doutoral fora do país em uma instituição de notória excelência na área de conhecimento do premiado.

Foi instituído no ano de 2005, com objetivo de outorgar distinção às melhores teses de doutorado defendidas e aprovadas nos cursos reconhecidos pelo Ministério da Educação. São considerados na seleção os quesitos originalidade, inovação e qualidade. A pré-seleção é feita nos programas de pós-graduação das instituições de ensino superior.

(Com informações da Coordenadoria de Comunicação Social da Capes / Fotos: Priscilla Venancio)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados