Universidade premia as melhores teses de Doutorado

Nove teses receberam o “Prêmio Tese Destaques USP” e 15 foram agraciados com menções honrosas, em cerimônia da terceira edição do Prêmio, realizada na tarde do dia 16 de dezembro, na Sala do Conselho Universitário.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Nove teses receberam o “Prêmio Tese Destaque USP” e 15 foram agraciados com menções honrosas

Na tarde do dia 16 de dezembro, foi realizada a cerimônia de entrega da terceira edição do “Prêmio Tese Destaques USP” e das menções honrosas, na Sala do Conselho Universitário.

“Estamos celebrando as melhores teses defendidas nos últimos dois anos. É um momento especial porque é quando podemos mostrar a qualidade da pós-graduação e pesquisa científica da Universidade”, destacou a pró-reitora de Pós-Graduação, Bernadette Dora Gombossy de Melo Franco.

(Da esq.p/dir.) A pró-reitora de Pós-Graduação, Bernadette Dora Gombossy de Melo Franco; o vice-reitor Vahan Agopyan; o reitor Marco Antonio Zago; o presidente da Comissão Coordenadora das Comemorações dos 80 anos da USP, José Goldemberg; e o coordenador geral da comissão julgadora do Prêmio, Alan Mitchell Durham

Em 2011, o “Prêmio Tese Destaque USP” foi entregue pela primeira vez para celebrar os 100 mil títulos da Pós-Graduação da Universidade como uma forma de reconhecer a qualidade de seus alunos. Naquele ano, foram distribuídos 30 prêmios.

Devido ao sucesso da iniciativa, o prêmio foi institucionalizado através da Resolução CoPGr 6423, de 27 de setembro de 2012, com o objetivo de premiar as melhores teses e estimular atividades de pesquisa dos alunos matriculados e dos professores credenciados nos Programas de Pós-Graduação da Universidade, através da identificação e distinção anual do destaque entre teses defendidas, dentro das nove grandes áreas de conhecimento: Ciências Agrárias, Ciências Biológicas; Ciências Exatas e da Terra; Ciências Humanas; Ciências da Saúde; Ciências Sociais Aplicadas; Engenharias; Linguística, Letras e Artes; e Multidisciplinar.

Por ano, em média, 2.500 títulos de doutorado são outorgados pela USP, o que representa quase 20% das teses de doutorado defendidas no país. Para a premiação de 2014, foram estabelecidas como elegíveis as teses defendidas entre 1º de janeiro de 2012 a 31 de dezembro de 2013. As inscrições para participar da seleção foram feitas de 15 de agosto a 15 de setembro.

Todos os premiados junto com a pró-reitora de Pós-Graduação e o reitor

Os premiados receberam R$ 10 mil e, o orientador da tese, cinco diárias para a participação em evento internacional de sua escolha, no ano de 2015.  Os critérios de premiação consideraram originalidade do trabalho, relevância para o desenvolvimento científico, tecnológico, cultural, social e de inovação, e valor agregado ao sistema educacional.

Confira aqui os vencedores da 3ª edição do “Prêmio Tese Destaques USP” e os agraciados com as menções honrosas.

Futuro da Universidade

O presidente da Comissão Coordenadora das Comemorações dos 80 anos da USP, José Goldemberg, disse que fez questão de participar da cerimônia de premiação porque é um exemplo de como a USP não só se preocupa em preservar o passado mas também olhar para o futuro. “O futuro será formado pelos autores das teses premiadas, pois quando a USP fizer 100 anos, serão eles que estarão contribuindo com a Universidade”, frisou Goldemberg.

“A avaliação é fundamental na vida universitária para conhecermos o nosso desempenho”, ressaltou o reitor Marco Antonio Zago, que lembrou que a qualidade da Pós-Graduação da USP é reconhecida externamente também, através de prêmios da Capes [um dos vencedores deste Prêmio da USP, Djalma de Souza Lima Junior, foi também premiado pela Capes]  ou boas avaliações em rankings internacionais. “Todos os rankings e prêmios em que a USP têm destaque comprova que ela tem mais relação com qualidade do que com problemas que são divulgados na mídia como sendo de responsabilidade de toda a Instituição. A USP é o instituto de pesquisa mais importante do País e um patrimônio do Brasil”.

Prêmio Capes

No dia 10 de dezembro, em Brasília, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) realizou o evento do Prêmio Capes de Tese Edição 2014, na qual 13 teses da USP foram premiadas, além de 16 que receberam menções honrosas, de um total de 85 concedidas. A USP foi a Instituição que recebeu o maior número de prêmios.

O pesquisador Lima durante apresentação de 5 minutos sobre seu trabalho na cerimônia, que além de ser agraciado com o “Prêmio Tese Destaques USP” foi o ganhador do Grande Prêmio Capes de Tese

Anualmente também, a Capes concede o Grande Prêmio Capes de Tese às três melhores teses ganhadoras do Prêmio Capes, selecionadas nos três grupos de grandes áreas de avaliação: grande área de Engenharias, Ciências Exatas e da Terra, e Multidisciplinar (Materiais e Biotecnologia); grande área de Ciências Biológicas, Ciências da Saúde e Ciências Agrárias I e Multidisciplinar (Ciências Ambientais); grande área de Ciências Humanas, Linguística, Letras e Artes, Ciências Sociais Aplicadas e Multidisciplinar (Ensino e Interdisciplinar).

Dois pesquisadores da USP foram agraciados com o Grande Prêmio Capes de Tese 2014, do Programa de Pós-Graduação em Imunologia Básica e Aplicada da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP), Djalma de Souza Lima Junior foi premiado com a tese “NLRP3 inflamassoma: uma plataforma molecular importante no controle da infecção por Leishmania spp” e o pesquisador do Programa de Pós-Graduação em Ciência Social da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH), Joon Ho Kim, com a tese “O estigma da deficiência física e o paradigma da reconstrução biocibernética do corpo”.

(Fotos: Ernani Coimbra)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados