“O desafio é avançar na qualidade”, afirma novo diretor do Instituto de Química

O novo diretor e o novo vice-diretor, Paolo Di Mascio e Pedro Vitoriano de Oliveira, tomaram posse no dia 10 de maio

Por - Editorias: Institucional
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
O secretário-geral da Universidade, Ignácio Maria Poveda Velasco (em pé), o novo vice-diretor do IQ, Pedro Vitoriano de Oliveira (à esq.) e o novo diretor, Paolo Di Mascio, na assinatura do termo de posse – Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Uma cerimônia realizada na Sala do Conselho Universitário, no prédio da Reitoria, marcou a posse dos novos diretor e vice-diretor do Instituto de Química (IQ), Paolo Di Mascio e Pedro Vitoriano de Oliveira, respectivamente, no dia 10 de maio.

“A proposta da nossa chapa [inscrita para a eleição] nasceu da discussão dos Conselhos dos Departamentos e da Congregação e de conversas com os membros do Instituto. É, portanto, uma proposta de todo o Instituto. É um orgulho e uma grande responsabilidade estar à frente do IQ nos próximos quatro anos”, afirmou o novo diretor, Paolo Di Mascio.

Em seu discurso, Di Mascio elencou os principais indicadores da Unidade, que ministra, anualmente, disciplinas de graduação a cerca de 1.600 alunos ingressantes da Universidade e possui 300 alunos de Pós-Graduação.

“O desafio desta nova gestão é avançar na qualidade do ensino, da pesquisa e da extensão, buscando a excelência. Os principais gargalos são a recuperação da infraestrutura física e garantir o apoio técnico necessário para o ensino e a pesquisa”, considerou. “Com nosso trabalho e a visibilidade de nossas ações, tenho certeza que estaremos no rumo certo do que a sociedade espera do principal Instituto de Química do país”, destacou.

O reitor da USP, Vahan Agopyan, lembrou que, embora o IQ tenha 48 anos de existência, completados em 2018, o ensino da Química na USP remete às primeiras escolas profissionais que, posteriormente, viriam a fazer parte da recém-criada Universidade de São Paulo.

Sobre a nova gestão do Instituto, Agopyan destacou que “o discurso do novo diretor é coerente com as diretrizes da gestão da Reitoria, que privilegia a excelência, a qualidade e a interação com sociedade. Teremos desafios pela frente, mas, por meio da criatividade, da competência e do trabalho, tenho certeza de que, juntos, vamos superá-los”.

Quem são

Paolo Di Mascio é professor titular do Departamento de Bioquímica. Fez graduação em Tecnologia Biomédica pela Universidade Católica de Louvain, graduação em Química Clínica pela Universidade Livre de Bruxelas, doutorado em Tecnologia Biomédica pela Universidade de Düsseldorf e pós-doutorado pela USP.

Tem experiência na área de Bioquímica, com ênfase em Metabolismo e Bioenergética, mais especificamente em Arquitetura Molecular e Processos Redox. Seus interesses de pesquisa incluem desvendar os mecanismos pelos quais espécies de oxigênio, principalmente o oxigênio singlete, desempenham papéis fisiológicos e patofisiológicos.

Pedro Vitoriano de Oliveira é graduado em Química pela Universidade Federal de São Carlos (UFScar), mestre pela USP, doutor pela UFSCar e pós-doutor pela USP. É professor titular do Departamento de Química Fundamental e coordena o Grupo de Análises e Pesquisas em Espectrometria do IQ.

Atua na área de Química Analítica, com ênfase nos Métodos Ópticos de Análise, visando aos estudos fundamentais e ao desenvolvimento de métodos para determinações de concentrações totais e de especiação química de elementos em amostras biológicas, alimentos, ambientais e de interesse tecnológicos.

(Da esq. p/dir.) Os professores Paolo Di Mascio e Pedro Vitoriano de Oliveira, na Sala do Conselho Universitário – Foto: Marcos Santos/USP Imagens
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados