Site educativo disponibiliza obras do pintor Almeida Júnior

Projeto do Museu Republicano Convenção de Itu da USP fornece materiais para educadores e estudantes

 Publicado: 13/10/2021
Por
O pintor José Ferraz de Almeida Júnior (1850-1899) – Foto: Reprodução

 

José Ferraz de Almeida Júnior (1850-1899) foi um pintor e desenhista paulista da segunda metade do século 19. No final do mês de setembro, o Museu Republicano Convenção de Itu (MRI), uma extensão do Museu Paulista da USP instalada em Itu (SP), lançou um site educativo sobre o artista. O objetivo do projeto Almeida Júnior no Acervo do Museu Republicano de Itu é apresentar suas obras para educadores e estudantes e oferecer insumos didáticos para a análise desses trabalhos.

“O site traz textos da professora Ana Paula Nascimento, especialista na obra de Almeida Júnior, reproduções das obras, audiodescrições das telas, além de sugestões de atividades educativas a serem desenvolvidas em sala de aula ou fora dela”, conta Aline Antunes Zanatta, assistente de direção do Museu Paulista e responsável pela coordenação e concepção do projeto educativo. Ela destaca que, a partir desse material, “o museu é compreendido como laboratório de história a ser analisado e pesquisado por seus visitantes”.

Jogos também fazem parte do conteúdo. Segundo Aline, foram desenvolvidas três possibilidades lúdicas, em formato impresso ou on-line, ligadas à divulgação e produção de conhecimento histórico, pensadas de forma acessível. Além disso, na seção Para Saber Mais, é apresentada uma bibliografia inicial disponível on-line. “Outro destaque é o link para acesso ao banco de jornais do século 19 de Itu, para que os jovens estudantes e educadores iniciem as suas pesquisas. Um trabalho ímpar desenvolvido pelos técnicos do museu”, acrescenta a coordenadora.

Quebra-cabeça educativo Piquenique da Família do Dr. Elias – Foto: extraída do site

 

Aline diz que, dentre o significativo público que o museu recebe — mais de 52 mil pessoas em 2019 —, muitos são estudantes, principalmente do ensino fundamental, tanto de instituições privadas quanto públicas. “Nesse sentido, o material educativo foi elaborado para que possa ser apropriado de diversas maneiras pelos grupos escolares, bem como por todos os interessados em refletir sobre as obras”, afirma. Para isso, materiais de apoio sobre as pinturas de Almeida Júnior são disponibilizados e, a partir deles, educadores podem elaborar estratégias de leituras, observação e análise das obras em exposição.

“Buscamos contemplar a possibilidade de análises múltiplas das obras em diferentes níveis, e também sugerir outras pesquisas possíveis, vislumbrando o visitante como pesquisador e produtor de conhecimento”, ressalta a coordenadora.

As fichas disponibilizadas para educadores e estudantes, por exemplo, foram desenvolvidas por Paula Giovanna Lopes Andrietta Frias, pesquisadora sobre o artista, a partir de sua experiência com estudantes do ensino básico. “Ituana, Paula sempre levou seus alunos ao Museu Republicano de Itu e desenvolveu projetos no local. Acreditamos que sua participação foi fundamental para o diálogo de nossa equipe e comunidade”, conta Aline.

“A construção do site surgiu há cerca de três anos, como resultado das ações educativas nas áreas expositivas do museu sobre as obras do artista, sob a coordenação geral da professora Maria Aparecida de Menezes Borrego, supervisora do museu”, explica Aline. “Em 2019, ganhou força com a consultoria da professora Ana Paula Nascimento, pesquisadora das obras do artista.” Aline também destaca como fundamental o papel da estagiária Letícia Macellari na elaboração e concretização do site.

Piquenique da Família do Dr. Elias – Foto: Reprodução

O projeto envolveu docentes, pesquisadores, técnicos de diferentes áreas do museu, estagiários e comunidade. “Esse grupo integrado e interdisciplinar revela a potência do diálogo do museu e da universidade pública de qualidade junto à sociedade e na produção do conhecimento”, reflete Aline. Para ela, o tripé “pesquisa, ensino e extensão atuante de forma interdisciplinar” é capaz de envolver diferentes sujeitos sociais e encontrar caminhos de diálogos, mesmo em tempos de pandemia.

Quem foi Almeida Júnior

Segundo informações do site, José Ferraz de Almeida Júnior nasceu em 1850, em Itu, e ingressou na Academia Imperial de Belas Artes do Rio de Janeiro em 1869, após receber uma ajuda financeira da Igreja Matriz de Itu. 

Já formado, Almeida Júnior foi convidado pelo imperador D. Pedro II para estudar na Europa. Em 1876, matriculou-se na École National Supérieure des Beaux-Arts de Paris, na França. Em 1882 instalou um ateliê próprio em São Paulo, pintando quadros históricos e retratos.

“É considerado o mais importante pintor paulista do século 19, em especial por destacar em suas obras o regionalismo e a cultura caipira. Ademais, também pintou paisagens, pinturas históricas e muitos retratos de políticos”, destaca o site. O artista faleceu em 1899.

O site Almeida Júnior no Acervo do Museu Republicano pode ser acessado através deste link.

 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.