Morre professor da USP referência em Medicina da Família e Atenção Básica

O médico Gutemberg de Melo Rocha é reconhecido pela carreira médica voltada ao atendimento gratuito de pacientes e por ser exemplo de humanidade e na docência

 Publicado: 27/09/2021
Por
Gutemberg de Melo Rocha
Professor Gutemberg de Melo Rocha – Foto: João Neves/USP Ribeirão Preto

 

No último domingo, dia 26 de setembro, faleceu o professor Gutemberg de Melo Rocha, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, aos 82 anos. O docente aposentado se formou em Medicina em 1964 pela unidade e realizou mestrado e doutorado nos anos de 1975 e 1979 na USP, além de estágio em Medicina da Família e Atenção Básica pela University of British Columbia em 1999.

Ele tinha como principal linha de pesquisa os modelos experimentais em doenças parasitárias, tendo publicado 57 artigos completos em periódicos, dois livros, 18 capítulos de livros e 90 trabalhos em anais de eventos.

A comunidade de alunos e ex-alunos da FMRP reconhece no professor Gutemberg um marco na história da unidade, pois ele sempre valorizou as atividades de graduação com discussões longas e prazerosas ao lado dos pacientes, partilhando a enorme experiência clínica. O reconhecimento fica registrado com o Prêmio Gutemberg de Melo Rocha às atividades de destaque na graduação, conferido pelo Centro Acadêmico Rocha Lima (CARL) da FMRP desde 2004.

Durante a carreira, foi chefe do Departamento de Biologia Celular, Molecular e Bioagentes Patogênicos da FMRP entre 2006 e 2008, presidente do Conselho de Representantes do Centro de Atenção Primária e Saúde da Família da FMRP entre 2006 e 2009; membro fundador da Sociedade Paulista de Parasitologia; professor sênior junto ao Departamento de Medicina Social da FMRP entre 2013 e 2016; e ouvidor do campus da USP em Ribeirão Preto.

A dedicação com o atendimento gratuito a pacientes em Ribeirão Preto foi registrada em 2013 pelo programa Globo Repórter da TV Globo (clique aqui para assistir). “Tão importante quanto conhecer a doença que o homem tem é conhecer o homem que tem a doença. É importante conhecer o que existe em torno da vida do doente”, revelou na entrevista.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.