Viaduto doente prejudica moradores de toda a cidade

Paulo Saldiva reflete sobre o viaduto que cedeu na Marginal Pinheiros, afetando até mesmo quem dele não se utiliza

  • 6
  •  
  •  
  •  
  •  

A interdição de parte da Marginal Pinheiros, por causa de um viaduto que cedeu, acabou causando muitos transtornos para os moradores do município. Transpondo essa situação para um ponto de vista médico, o professor Paulo Saldiva diz que “tivemos um infarto na cidade de São Paulo, a trombose de um viaduto, que fez com que houvesse uma perda de função de uma grande parte do território urbano na zona oeste. Ao mesmo tempo, as células, que somos nós, que andamos pelas artérias desta cidade, hoje não fluímos muito, nós temos uma insuficiência cardíaca e falta de circulação”. Mesmo pessoas que não utilizam o viaduto sofrem com essa “obstrução arterial”.

O diagnóstico é de que esses entroncamentos e essas pontes estão condenados e demandam manutenção, que foi adiada para atendimento de projetos de mais impacto visual e maior retorno eleitoral. Acompanhe a coluna Saúde e Meio Ambiente pelo link acima.

  • 6
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados