Tremor sentido no Paraná foi de magnitude moderada

Após revisão manual, foi constatada ocorrência de apenas um evento sem capacidade de causar grandes perdas

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn1Print this pageEmail

Na madrugada da última segunda-feira (18) foi registrado um tremor de terra com epicentro no município paranaense de Itaperuçu. A intensidade de 3,5 na escala Richter traz a classificação de intensidade moderada.

O técnico em sismologia do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG) da USP, José Roberto Barbosa, explica que abalos sísmicos no Brasil têm menor gravidade devido à posição central do País na placa tectônica. No entanto, tremores podem ser sentidos pela liberação de tensões causadas pelos atritos das formações geológicas.

Ele explica que todos os eventos sísmicos são registrados automaticamente e depois revisados de forma manual para confirmação dos dados. Ao contrário da primeira impressão de ocorrência de dois tremores, a análise constatou que houve apenas um abalo.

O técnico cita também alguns exemplos de tremores sentidos no País. O maior abalo registrado aconteceu em 1955. O evento teve intensidade de 6,2 no Oceano Atlântico e chegou a ser sentido em Vitória, no Espírito Santo. José Roberto explica que, para caracterizar um terremoto, o tremor precisa ter intensidade superior a 6,0 e causar danos catastróficos.

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn1Print this pageEmail

Textos relacionados