Conflitos colocam 70 milhões de pessoas em fuga no mundo

Relatório do Alto Comissariado da ONU referente a 2018 fala de pessoas que foram obrigadas a deixar seus lares devido a conflitos e é tema da coluna desta semana de Pedro Dallari 

Na semana passada, o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados divulgou seu relatório referente a 2018. Segundo o documento, há pouco mais de 70 milhões de pessoas que foram obrigadas a fazer deslocamentos forçados, a fugirem de seus lares. Este é o tema de Pedro Dallari na sua coluna desta semana.

 “O relatório fala das milhões de pessoas que foram obrigadas a fazer deslocamentos forçados, devido a guerras, perseguições, situações de conflito”, esclarece o colunista. “Mas também trata daqueles que tiveram de deixar seus lares devido a outras razões, como violação dos direitos humanos e fome.”

“Esse número de mais de 70 milhões de pessoas é o dobro do que se verificou há 20 anos. E o número mais expressivo, mesmo que não seja o maior, é o de refugiados, que chegam a 26 milhões em todo o mundo.” Segundo Dallari, essas pessoas são aquelas vítimas de guerras que tiveram que deixar as suas casas. “São pessoas que têm que fugir no pior contexto possível, com suas vidas ameaçadas.”

Ouça no player acima a íntegra da coluna Globalização e Cidadania.


Globalização e Cidadania
A coluna Globalização e Cidadania, com o professor Pedro Dallari, vai ao ar toda quarta-feiraa às 8h, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.