Caso Lula: apreciação definitiva é inevitável antes de eleição

Avaliação é do professor de Direito Penal Davi Teixeira de Azevedo, que analisa condenação do ex-presidente

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Na quarta-feira (12), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado, em primeira instância, a nove anos e seis meses de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Ele deve recorrer ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região, onde passará por uma nova avaliação. O ex-presidente também foi proibido de ocupar cargo ou função pública, decisão que, também, deverá ser revista.

O professor Davi Teixeira de Azevedo, docente de Direito Penal da Faculdade de Direito da USP, avaliou a sentença apresentada. “Eu vejo que é inevitável uma apreciação definitiva ou, pelo menos, em segunda instância pelos tribunais antes de qualquer eleição presidencial”, pontua.

Foto: Ricardo Stuckert via Fotos Públicas

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •