Cai o número de fumantes no Brasil

Na contramão, a indústria do tabaco lança novos aparelhos que incentivam o uso do tabaco

A lei de proibição do fumo, aprovada em 2011 e regulamentada em 2014, proíbe o ato de fumar em locais fechados de uso coletivo, público ou privado. A medida contribuiu, e muito, para a redução de fumantes no País, que passou de 35% para 9%. Mesmo com esses números expressivos, a indústria do tabaco continua colocando novos produtos no mercado, como os vaporizadores, cigarros eletrônicos e aquecidos. O objetivo é atrair jovens, levando a ideia de que não fazem mal à saúde. O médico João Paulo Lotufo alerta que esses produtos devem continuar proibidos no Brasil, como determina a Anvisa, já que o risco à saúde é muito grande, porque produzem compostos tóxicos no processo de combustão.

Ouça no link acima a íntegra da coluna Doutor Bartô e os Doutores da Saúde.


Dr. Bartô e os Doutores da Saúde
A coluna Dr. Bartô e os Doutores da Saúde, com o médico assistente do Hospital Universitário da USP João Paulo Lotufo, vai ao ar toda terça-feira às 10h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •