A interface digital ainda não consegue substituir o papel

“O papel provoca atrito ao escrever, o que dá uma sensação tátil agradável”, afirma Luli Radfahrer

  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  

O dilema do papel é o tema abordado pelo professor Luli Radfahrer. Segundo ele, as pessoas mais velhas mantêm o hábito de imprimir em papel, porque o papel ainda possui características que a interface digital não consegue substituir. Uma delas é que o papel provoca atrito ao escrever, o que dá uma sensação tátil agradável, além de ser extenso, podendo ser dobrado, desdobrado e empilhado em folhas, uma ao lado da outra, fazendo-o muito maior do que cabe numa tela.

Radfahrer sugere que no futuro estaremos lendo e escrevendo em plástico e não em papel. “Embora o plástico seja derivado de petróleo, o plástico virgem é mais barato que o reciclado, ao contrário do alumínio. É muito fácil tirar petróleo e transformar em plástico virgem, por isso as pessoas ainda jogam fora”, observa.

Ouça no link acima a íntegra da coluna Datacracia.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados