Conselho Universitário aprova diretrizes orçamentárias

A proposta orçamentária do Estado de SP para 2018 prevê que o orçamento da Universidade será de R$ 5,1 bilhões

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn2Print this pageEmail
O texto-base das diretrizes já havia sido aprovado pelo Conselho na reunião realizada no dia 21 de novembro – Foto: Adriana Cruz

O Conselho Universitário aprovou, em sessão realizada no dia 28 de novembro, as diretrizes orçamentárias para a aplicação dos recursos da USP no ano de 2018.  As diretrizes têm como objetivo orientar a elaboração do orçamento da Universidade, que deverá ser votado na próxima reunião do Conselho, prevista para 12 de dezembro.

O texto-base das diretrizes já havia sido aprovado pelo Conselho, em reunião realizada no último dia 21 de novembro. Na sessão do dia 28, o colegiado máximo da USP deliberou sobre os destaques (proposições dos conselheiros) apresentados no encontro anterior.

A proposta orçamentária do Estado de São Paulo para o próximo ano prevê que o orçamento da Universidade será da ordem de R$ 5,1 bilhões, dos quais R$ 4,99 bilhões referem-se aos repasses do Governo Estadual — a Universidade recebe a cota-parte de 5,02% da arrecadação do ICMS do Estado —; R$ 69,4 milhões, a recursos próprios; e R$ 109,1 milhões relacionados a recursos vinculados federais.

De acordo com as diretrizes aprovadas pelo Conselho para 2018, as despesas da USP com folha de pagamento serão de R$ 4,6 bilhões, com comprometimento do orçamento com salários e benefícios de 92,8% ao final do ano. Estão incluídas nesse item as despesas decorrentes da contratação de até 150 novos docentes, que dependerá do comportamento da arrecadação do ICMS. As despesas com outros custeios e investimentos estarão no patamar de R$ 698,4 milhões.

Também foram estabelecidas, como diretrizes gerais para o próximo ano, a continuidade da suspensão de contratação de novos servidores técnicos e administrativos e que os recursos destinados a custeios e investimentos das Unidades, Órgãos e Institutos Especializados deverão ser, no mínimo, iguais aos valores da dotação orçamentária inicial de 2017.

O orçamento da Universidade, que será votado na próxima reunião do Conselho, deverá ser baseado na análise dos dados sobre a execução orçamentária, nas informações e sugestões obtidas junto às Unidades sobre suas necessidades específicas e nas contribuições dos membros do Conselho Universitário e dos Órgãos da Administração da Universidade.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn2Print this pageEmail

Textos relacionados