Novo tratamento para leucemia precisa ser visto com cautela

Professor comenta resultados de nova terapêutica que estimula células do paciente a destruir células da doença

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Foto: SGT Johnson / Força Aérea Brasileira via Flickr – CC

O professor Vanderson Rocha, coordenador do Serviço de Hematologia do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), analisa os resultados de estudo realizado por pesquisadores americanos sobre novo tratamento para a Leucemia Linfocítica Crônica (LLC), a mais comum entre os adultos – o texto completo da pesquisa pode ser lido aqui. O tratamento consiste em alterar geneticamente as células imunes do paciente para, conforme o professor explica, estimulá-las a destruir as células da leucemia.  

A pesquisa, realizada com 24 pacientes afetados pela LLC que não tinham respondido a outras terapias, demonstrou que o tratamento foi bem sucedido em 71% dos casos. Apesar de afirmar tratar-se  de resultados animadores, o professor alerta para a necessidade de vê-los com paciência e cautela. “São somente 24 pacientes, são estudos ainda bem preliminares”, pontua.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados