Imunoterapia com células Car T deve ser testada para leucemia

Terapia celular brasileira tem resultados animadores com linfomas, afirma Vanderson Rocha

A nova unidade de Hematologia do Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina (FM) da USP, com quartos individuais e um sistema avançado de prevenção de doenças infecciosas, comemora um ano. Neste período, foram atendidos 136 transplantes de medula óssea e com nível de infecção muito abaixo do que havia nos últimos anos, enquanto só existia a Unidade de Transplante de Medula Óssea, presente desde 1989 — são 40 anos de transplantes de medula óssea no Brasil. O Jornal da USP no Ar conversa sobre o assunto com Vanderson Rocha, chefe da Hematologia e Terapia Celular do HC.

O trabalho não se resume às telas da medula óssea e se expande para as recentemente modificadas, como as células Car T. De acordo com o chefe da Hematologia e Terapia Celular do HC, a técnica já acontece na China, Estados e Europa, com a produção de células com custo em torno de US$ 400 mil, ou R$ 2 milhões. Os estudos clínicos são pioneiros no Brasil, mas apresentam eficácia no mesmo nível do das iniciativas internacionais, vide sucesso na aplicação da terapia no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto.

A divisão, em conjunto com a USP Ribeirão Preto, desenvolve uma nova metodologia de terapia celular que beneficia casos de câncer do sangue, como linfomas, leucemias e os recentes mielomas. Os outros tipos de câncer ainda estão em experimentação e os resultados não são tão animadores quanto das doenças do sangue, provavelmente porque nos tumores chamados sólidos é preciso fazer com que as células entrem dentro do tumor e isso ainda não é possível. “Por enquanto, no Brasil, temos protocolo somente para linfomas, mas, no futuro próximo, possivelmente para leucemia”, afirma Rocha.


Jornal da USP no Ar 
Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP com a Escola Politécnica, a Faculdade de Medicina e o Instituto de Estudos Avançados. No ar, pela Rede USP de Rádio, de segunda a sexta-feira: 1ª edição das 7h30 às 9h, com apresentação de Roxane Ré, e demais edições às 10h45, 14h, 15h e às 16h45. Em Ribeirão Preto, a edição regional vai ao ar das 12 às 12h30, com apresentação de Mel Vieira e Ferraz Junior. Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo do Jornal da USP no celular. 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.