Supera Parque coloca seus laboratórios na luta contra o novo coronavírus

A ideia é fazer com que os resultados dos exames fiquem prontos rapidamente, mas para isso é preciso o envolvimento da sociedade

O Supera Parque de Inovação e Tecnologia, que funciona no campus da USP, em Ribeirão Preto, entrou de vez na luta contra a pandemia do novo coronavírus. O Parque lançou a iniciativa Supera-Ação e coloca toda sua infraestrutura à disposição para realizar teste e análise laboratorial para confirmação ou não dos resultados suspeitos.

A grande vantagem de se fazer os exames laboratoriais é a velocidade com que os resultados podem ficar prontos. Segundo o gerente do Supera, Eduardo Cicconi, os testes de Ribeirão Preto são enviados para o Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo, e demoram até três semanas para que os resultados sejam obtidos. A ideia é reduzir esse tempo para alguns dias. 

Mas tudo isso depende do envolvimento da sociedade, já que o Supera precisa dos insumos para realização dos testes, como reagentes, além de material de limpeza e higienização do ambiente e proteção dos funcionários. E, para que tenha os produtos que precisa e as equipes agilizem os trabalhos nos laboratórios do Parque, uma campanha de doação foi lançada. Para participar, basta conferir os detalhes no portal do Supera Parque

Cicconi adianta que o objetivo é começar a fazer os primeiros testes já na primeira semana de abril. Pretende iniciar com cinco mil testes, mas, ao longo do tempo, pode chegar a 25 mil. 

Ouça a entrevista no link acima.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.